Apaixonada

by - 15:41:00


Estou apaixonada. Pela décima vez no ano. 

Estou apaixonada por você, e ficarei quantas vezes mais você me fizer sentir assim.

Duas horas da manhã e eu ainda estava acordada, tentando ligar os pontos do que havia acontecido horas antes. Nós nos abraçando, esquecendo por alguns minutos de tudo o que havia acontecido. O mundo parecia ter parado naquele momento. Clichê demais falar isso, mas foi isso o que pareceu.

Fechei meus olhos e comecei a lembrar da cena. Se eu fizesse um filme sobre a nossa história, essa cena seria empolgante. E se eu fizesse um livro, essa cena teria umas dez páginas. Faria questão de expor detalhes sobre aquele momento. 

Fui pegando no sono quando senti meu celular vibrar. Era você, me mandando uma mensagem. 
Para ser sincera, toda vez que meu celular vibra, sempre acho que é você, ou outra pessoa. Mas não precisa sentir ciúmes, "tô casando mas o amor da minha vida é você".

"Gostei de te ver hoje. Estava com saudade."
Comecei a imaginar como você havia me mandado aquela mensagem. Estaria você sentado; no banheiro; deitado na cama ou comendo um lanche no sofá? Estaria você me mandando aquela mensagem porque realmente tinha gostado de me ver, ou porque estava entediado porque ninguém mais estava conversando com você no Whatsapp?
Quis acreditar que você estava entediado, ao invés de que havia gostado, afinal, quantas vezes mesmo você mentiu para mim? Quis também demorar para te responder, mas então fiquei com aquele receio de você voltar a falar com outra garota e esquecer de mim.

"Eu estava com saudade. De verdade."
Me limitei a escrever somente isso, quando na verdade, o que eu mais queria era escrever um texto gigantesco com milhares de perguntas, querendo saber por que você sumiu; por que não deu sinal de vida; por que voltou de repente e por que fez tudo isso comigo, incluindo o abraço, a tentativa de me beijar, e essa mensagem.

Mas sabe, eu não me importo. Não me importam os erros, nem o sumiço ou sua reaparição. Na verdade, me importa sim, porque ainda dói, mas Jesus nos mandou amar ao próximo, e acho que você pode começar a fazer isso me amando, porque eu... ah! Eu vou continuar amando você por um bom tempo.

Ou não, né. A gente sempre muda.




Crônicas de uma Iludida
Parte IV