Era você. É você.

by - 00:31:00

Um sentimento desconhecido tomou conta do meu coração e dos meus pensamentos. E incomodava.
Olhava firmemente para o nada, procurando algo que eu não fazia nem ideia do que era. Movia meus dedos incessantemente, formando uma sincronia que não fazia sentido nenhum. Batia meus pés nos chãos, na tentativa frustada de me acalmar, e expira e inspira, expira e inspira... Mas nada funcionava. 
Mordia meus lábios e fechava meus olhos, tentando aproveitar o pouco e fraco vento que batia nos meus cabelos, em uma tentativa de não chorar. E dessa vez foi bem sucedida.
Eu imaginava cenas, criava diálogos, e idealizava roteiros, na tentativa de misturar meus pensamentos, mas não adiantava. Era você. Era você quem estava nele.

Era você, que invadiu meus pensamentos sem pedir licença e resolveu ficar. 

Ei, você não vai sair não?

Caminhei pelas ruas da cidade buscando em rostos diferentes alguém que parecesse com você, mesmo que só no canto dos olhos, ou quem sabe, bem lá no fundo deles. Busquei em um montaréu de sorrisos um que fosse como o seu. Busquei incessantemente por alguém que sorrisse com os olhos como você sorri pra mim. Mas não encontrei.
Não encontrei ninguém. Não encontrei sorriso, nem olhar, nem cabelo, nem cara de sono. Não encontrei ninguém que fosse como você. 
Você é o único. 
Você tem sido o único no meu pensamento, nos meus sonhos, nos meus dias e nas minhas noites. 
Era você que estava passeando pelo meu sonho em uma manhã ensolarada, enquanto eu caminhava. Era você que passou por mim e olhou nos meus olhos aquele dia. Era você que me fez ficar feliz um dia inteiro de chuva na semana passada.
Era você.
Era você quem fez aquele carnaval dentro do meu coração pleno dia de São João. Era você quem fez meu corpo se aquecer naquele dia frio de chuva. Era você aquela luz piscando pra mim no fundo do túnel. 
Era você e continua sendo você.
É você quem protagoniza meus sonhos. É você quem arranca o meu mais puro e sincero sorriso. É você quem me faz desejar uma cama grande com lençóis brancos e um quarto com sacada para a praia. 
É você quem me causa borboletas no estômago, e me faz querer vomitar todas elas, pelo simples fato de que você não pode ser meu, porque você é dela.

Era você, e continua sendo você, aquele quem eu quero; aquele quem eu gosto; aquele quem eu espero; quem eu amo.

Era você. É você. E eu quero que seja para sempre você. Você e eu.


Voltei de um transe e percebi que estava ali, parada, no mesmo lugar, buscando alguém como você, na tentativa de afastar você de mim.

Mas, ei, você não vai sair dos meus pensamentos, não?