Fragmentos de Outubro

by - 22:38:00

Eu quero beijos, abraços e sorrisos. 
Pode ter choro, tristeza e dias ruins também, pois só assim pra aprender a valorizar os bons momentos.
Eu quero dias de sol, céus estrelados e lua brilhando.
Mas pode ter dias de chuva, céu nublado e frio, porque é preciso manter o equilíbrio.
Eu quero cores. Não quero cinza.
Eu quero muito. Não quero pouco.


Eu quero acordar cedo e estar disposta a levantar da cama e caminhar, porque, meu Deus, quantas pessoas gostariam de estar colocando seus pés no chão, mas estão em uma cama de hospital, né?
Eu quero bad hair day, mas quero achar meu cabelo bonito mesmo que ele esteja uma bosta.
Eu quero ficar resfriada e com o nariz entupido só pra me lembrar de como respirar é algo tão automático e tão bom.
Eu quero ficar sozinha e achar graça disso, porque quem poderia ser minha melhor companhia se não eu mesma?
Eu quero dormir de tanto chorar, e acordar com a cara amassada, me lembrando que não há nada melhor que um dia após o outro.
Eu quero sentir medo, e quero fazer algo para provar a mim mesma que medo é um estado de espírito, por mais difícil que seja.
Eu quero olhar para as fotos e sentir saudade, porque, apesar de não poder voltar no tempo, sei que foi bom aquele momento.
Eu quero tomar banho gelado para lavar a alma, porque parece que água gelada faz o corpo ficar mais leve, e o cabelo fica melhor.
Eu quero fazer escolhas e não me arrepender delas, mesmo que não tenham sido tão certas.
Eu quero falar com as outras pessoas, sem medo. Oi, sorrisos e beijos não matam ninguém.
Eu quero me olhar no espelho e ter a certeza que a Alice deste mundo sou eu.
Eu quero me olhar e não me questionar das escolhas que fiz. Eu escolhi certo, independente de qual tenha sido a escolha. 
Eu quero rir da minha desgraça, e tentar encontrar uma maneira de tirar vantagem disto, ao invés de ficar desesperada pensando nas consequências. 
Eu quero deixar as coisas pra última hora, para provar a mim mesma que eu posso ser boa em tudo aquilo que faço. — E isto não é ser arrogante.
Eu quero ser minha âncora, meu porto seguro, minha melhor companhia.
Eu quero me amar, mesmo que ninguém goste de mim.
Eu quero meu melhor. Eu quero o melhor.

Eu quero leveza, amor, e naturalidade.
Porque algumas coisas não precisam ser tão pesadas na vida.

Eu quero sorrir, e ser um pouco feliz. Dá pra viver e ser feliz ao mesmo tempo, né?

“Seja sua própria âncora.”
— Teen Wolf.

Fragmentos de Outubro


1: Campo cheio de Dente de Leão. Do lado de casa. É muito amor. 
2: Rede na garagem. Saudades infância.
3: Serra da Mantiqueira na visão mais louca do mês de Outubro. 
4: "Pelos deuses, Ramsés!" — ainda não me conformo de não ter completado minha coleção de Deuses Egípcios. (ps.: tem alguém aí acompanhando a novela? 
5: Estrada vazia, pinheiros e céu nublado. Parece cena de filme, e eu serei eternamente grata por ter visto uma cena dessas na minha vida.
6: A vida na fazenda deve ser tão divertida. — às vezes.
7: Descobrindo lugares ao lado de casa graças ao TCC. Incrível — assim como a fazenda.
8: Sobre o primeiro dia do mês doido.  registro em agenda sim senhor!
9: Um registro bem porquinho da última Lua do mês. Nem deu certo, mas tá registrada. 
10: Cortei o cabelo — mais — e tô me perguntando porquê, mas okay. 




Seja doce, Novembro.