Sobre o dia de hoje

by - 23:59:00

Hoje, quando cheguei em casa para o almoço, me deparei com um pratão de peixe à milanesa.
Seria tudo lindo e maravilhoso e normal, mas eu não gosto de peixe.
"Ai, sua fresca!" ¯\_(ツ)_/¯
Quando estava arrumando a mesa, achei escondidinho um prato com nuggets que minha mãe havia feito.
Eu não precisei pedir nada, mas ela simplesmente fez, com amor, carinho, preocupação e atenção, porque ela sabe que eu não gosto de peixe.
Sorri, e percebi que o amor está nos pequenos gestos que a gente faz e recebe no dia a dia.

Acho que amor é isso.
Amor é quando minha mãe briga feio com meu pai, mas ainda faz o omelete que ele tanto gosta.
Amor é quando eu quero matar minha irmã, mas penso que meu mundo sem ela não teria sentido.
Amor é quando eu odeio meu cabelo, meu corpo, minha voz, mas ainda assim, continuo me amando.
Amor não precisa de holofote para ser visto. Às vezes ele é só sentido. ♥

Queria compartilhar que hoje minha vontade de comer doce atacou. E doce pra mim só existe um: brigadeiro
Eu fui em dois lugares procurar, e nada. No fim das contas, a vontade até passou, porque a caminhada em busca do doce foi tão grande, que até perdi a coragem. Mas pelo menos tinha solzinho na cara com vento gelado ♥ E de quebra ainda fui pra faculdade, e tinha um cara vendendo. Mas, não aceitava cartão de crédito. Pelo amor de Deus, né, gente! O Santander tem uma máquina que dá pra colocar no celular! Super fácil! e não é publi! hahaha A parte boa da noite foi a aula chata da faculdade, que não foi tão chata assim. Pela primeira vez em quatro meses, consegui sorrir com uma aula da DP. Vai entender. 

Cheguei em casa super tarde e queria ter uma DR, mas não tem ninguém pra ter DR, então só esperei pelo novo episódio de Gotham, enquanto criava coragem para fazer meu próprio brigadeiro. Mas não tinha leite condensado na geladeira, nem no armário. Casa de gente fitness é assim, né. Mentira. 

Resumão do dia: Procura pelo brigadeiro em vão, mas com uma caminhada e solzinho na cara, com vento gelado batendo no rosto, e uma noite com risadas. 

O fato de não ter brigadeiro na padaria e nem na cafeteria, muito menos leite condensado em casa deve ter sido um sinal divino para eu não comer mesmo. :)