Flores secas

by - 11:00:00

Quem acompanha o blog há um tempinho, já percebeu que eu adoro colecionar flores e folhas secas.
Há um tempo já venho guardando algumas flores, desde a época do Herbário do Botânica, em 2014.
Fiquei guardando e guardando elas, e algumas eu até esqueci que tinha colhido. Colhi a maioria durante as caminhadas diárias, e outras em casa, na faculdade, na estrada, em viagens, e algumas roubei do jardim da casa dos outros. ops!

Esse fim de semana resolvi arrumar meu quarto e algumas flores caíram de um livro. Confesso que até havia esquecido delas. E, assim, eu nunca arrumo nada, mas quando resolvo arrumar, eu simplesmente não consigo parar.

Resolvi compartilhar o resultado que essas belezinhas ficaram depois de tanto tempo! ♥




Adoro ramos. De todos os jeitos. E flores. De todas as cores. 
Azaleia e Renda Portuguesa delicadamente preparadas para secar. 
Optei por não usar papel manteiga ou papel toalha, como o recomendado, muito menos jornal. Dias acadêmicos me fizeram perceber - na prática e na marra - que as flores secam muito melhor em folhas simples. Ficam mais macias e naturais.


Este foi o resultado das Azaleias, trinta dias depois. 
Essas Orquídeas foram bem difíceis de serem colhidas. Minha mãe tem uma sina com suas flores, que prefere vê-las morrendo, cair, ao invés de me deixar colher duas. Mas, com muito custo, consegui colher essas duas. Resultado: Deus castigou e o livro manchou
Ossos do ofício.

 

Já essas Orquídeas, eu consegui pegar depois de muito tempo dialogando sobre perder uma planta por causa do vento vs perder uma planta por minha causa.
Já sabemos quem ganhou dessa vez.


Voltando às flores que caíram por acaso do livro...
Fiz um aglomerado de fotos para mostrar minha coleção para vocês! ♥




 
 
 


Eu poderia secar essas flores com jornal ou papel manteiga, como muitas pessoas fazem. Mas, após muitos erros e acertos, percebi que a opção "livro" deixa as plantas com aspecto natural, e tão bonito quanto se secas em jornais.
Mas, existem os contras em secar nos livros, como manchar as folhas. É algo bem pesado, caso você goste muito do livro e seja difícil de encontrá-lo. 
Eu usei As Chaves do Reino, de Garth Nix. Descobri esse livro por acaso na livraria em 2010, e fiquei feliz em saber que havia continuação dele, porque, assim, esse é realmente um livro que me prendeu a atenção. ♥ 

Aproveitei que tinha essas flores secas e resolvi que seria uma boa idéia fazer algo com elas. E finalmente tomei coragem para usá-las (muito carinho por elas hahaha).
Resolvi escrever uma carta.


Tentei fazer uma coisa bonitinha, mas não ficou como o esperado. Assim, aos poucos vou me adaptando de volta ao hábito de escrever cartas e melhorando os envelopes e os escritos. Mas até que para uma primeira cartinha, acho que ficou amorzinho. :)
Fiz até carimbo para fazer como selo! Isso é realmente apaixonante!


Beijos.