Eu me perdi

by - 12:08:00

Dizem que quando a gente cuida demais de alguém, a gente esquece de cuidar de si mesmo. 
Cuidei demais de um relacionamento o qual, confesso que há tempos já sentia que não teria futuro, que, quando percebi, cuidei mais dele do que de mim.

Deixei de cuidar de mim, do meu corpo, da minha mente, e do meu espírito. Perdi noites de sono, as quais resultaram em dias perdidos de caminhada.
Cuidei tanto de dar carinho a alguém, que deixei de dar carinho a pessoa mais importante de todas: eu.

Eu me perdi. Eu perdi noção de quem eu sou, para tentar ser alguém que talvez ele quisesse que fosse.
Deixei de falar com aquele sotaque erre de carioca, uma das minhas marcas, porque ele simplesmente não gostava. Dá para acreditar? Eu deixei de ser eu para ser um outro alguém, e isso não faz nenhum sentido. 
Eu me perdi, e agora preciso me encontrar. Preciso encontrar aquela menina do começo do ano, que sorri com qualquer coisa, que fala carioquês, que é a louca dos gatos, que é calor, mesmo quando há frio, que é profunda demais para pessoas tão raras, e que não está disposta a sofrer por um amor bosta.


O primeiro dia sem alguém que a gente gosta é muito difícil. 
Eu fui no show do Jota Quest e simplesmente não consegui curtir, pensar, cantar. Dá para acreditar? Rogério Flausino olhou nos meus olhos (visto que minha mãe me grudou no palco para fazer companhia a ela!) e fez uma expressão de tipo "Porra, garota. É sério que você não está curtindo? Era preferível nem ter vindo então!". Tipo isso, sabe? As músicas soaram em perfeita sintonia com tudo aquilo que eu estava sentindo. 
E me veio a música do Titãs na cabeça: "Parecia que não ia acontecer com a gente.". Pois é. Parecia.
Mas aconteceu. 
E não foi a primeira vez, e eu tenho certeza que não será a última.

Ontem fui na Igreja, e me lembrei das minhas orações para Deus. Sempre pedi, abertamente e sinceramente, a Ele que se não fosse para dar certo, que acabasse logo com isso, afinal de contas, eu não queria mais sofrer, e ninguém mais do que Ele sabe o quanto sofri. 
A Palavra da noite foi justamente isso. Quantas vezes nós não sofremos e questionamos a Deus por que tudo isto está acontecendo com a gente? E ouvindo tudo, percebi que a vida é feita de lembranças boas e lembranças ruins. E não vai ser um amor não correspondido que irá me deixar chateada. 
Vejamos Jó, que perdeu sua família, sua casa, sua criação, seu sustento e teve sua integridade física abalada, mas sua fé não se perdeu. Vejamos também José, que foi vendido pelos seus irmãos e tratado como animal. Mas, Deus preparou coisas melhores à eles, certo? 
Então, vejo esse fim de relacionamento como um aprendizado. 
Foi legal? Foi. Foi pesado? Foi. Foi pesado porque o meu erro é sempre gostar mais de alguém do que esse alguém de mim. 
Mas, sigo aqui, me reconstruindo, procurando me encontrar no passado, lá, onde me perdi, e deixei de cuidar de mim, para só então poder seguir em frente. 
Voltar a cuidar de mim, cuidar do meu espírito, da minha alma, do meu corpo, e do meu coração.
Porque, afinal, há tempo para todo o propósito debaixo do céu