sexta-feira, 13 de abril de 2018

Nuvens e estrelas


Quanto mais olho para o céu, mais me encanto com as estrelas.
Quanto mais olho para o céu à procura delas, mais as encontro.
Encontro paz, encontro calmaria, mesmo em dias de tempestades...

Quanto mais olho para o céu, mais me encanto com as nuveus.
Quanto mais olho para o céu pra observá-las, mais descubro que elas têm várias formas.
Encontro aconchego e passatempo.

Me perco nos dias e nas noites que passo a observar este céu. 
Lembro-me de deitar ao chão em dias de férias e observar o desenho das nuvens no céu. São inúmeras formas, e o vento as muda a todo instante. Uma hora, uma delas parece um coração. Outra, parece uma pessoa. Já vi um sorriso, um monstro, e até um gatinho! 
Me perco no seu branco, ou cinza. Me perco nas suas formas, ou na sua abstração. 

Quando fico a observar as estrelas, me perco nelas mesmas. A cada piscada que meu olho dá em direção ao céu, parece que vejo um novo ponto brilhando. 
Ainda não consegui encontrar uma constelação, assim, perfeitamente. Me perco nas estrelas, nas formas, nas luzes, nos brilhos, e acabo por admirar, ao invés de investigar as constelações.
No fim das contas, sempre me confundo com as Três Marias, mas sempre encontro o Cruzeiro do Sul

A cada noite em claro que passo observando o céu, mais me encanto pelo Universo.
Sinto saudades de quando minha preocupação era apenas observar as estrelas e a Lua, e anotar tudo no caderno, para pesquisar cada detalhe descoberto.
Saudades de quando tudo era mais fácil, e a vida parecia mais leve, e doce.

Agora são dias de tempestade. São dias conturbados. São tempos difíceis.
O coração já não se alegra mais como antes. 
Os sorrisos nem são mais tão sinceros assim.
Os pensamentos estão cada vez mais confusos.
As ideias não batem com as ações realizadas.
Não sei mais o caminho a percorrer.
Estou perdida.

Mas, continuo aqui, observando o céu, olhando as estrelas, tentando sempre encontrar a direção que devo seguir. Tentado sempre encontrar um rumo, um começo, ou recomeço, e até quem sabe, um endereço, um motivo para continuar em frente, e nunca parar por aqui.
Sigo aqui, tentando me encontrar, para poder me perder...



Segredo Sujo © , 2008 ♥ 2018