Acabou

by - 23:18:00

Trinta e um de Maio.

Hoje faz um ano desde que tudo começou.
Hoje faz um ano desde que te vi pela primeira vez.
Hoje faz um ano desde que você sorriu para mim.
Hoje faz um ano desde que me apaixonei por você.
Hoje.

Hoje eu pensei em você. Seu rosto me veio à mente, e dessa vez eu não hesitei em fechas os olhos e lembrar de você. 
Sua voz ecoava nos meus ouvidos e eu sorri ao lembrar você dizendo que estava com saudades de mim.
Hoje você me veio à mente, e pela primeira vez eu não chorei ou lamentei pela gente.
Eu simplesmente sorri.

Aprendi com o tempo que tudo nessa vida tem começo, meio e fim.
Antes, só havia começo. De repente, veio o meio. E agora...
Bem, agora é a hora do fim.

Foram dois meses ao seu lado, e por mim seria uma vida inteira.
Dois meses compartilhando sorrisos e recebendo seus beijos.
Dois meses ouvindo sua voz e seu sotaque caipira, que odeio tanto, mas que em você, eu simplesmente amo.
Dois meses de encontros às escuras e vistas rapidinhas. 
Dois meses de beijos, toques, cheiros, gemidos, abraços, e agora, lembranças.

Se eu fosse escrever um livro sobre a gente, e eu realmente espero um dia escrever, será que as pessoas iriam acreditar naquela frase "Baseado em fatos reais"? 
Será que irão acreditar que tudo isso realmente aconteceu entre nós dois? Se nós mesmos quase não acreditamos...
Lembra do que você me disse? "Quem diria que eu ia estar aqui com você, hein.". É. Quem diria.
Quem diria que por alguns dias você seria meu. Quem diria que por uns dias te teria em meus braços, colado no meu corpo; Quem diria que por uns dias seus sorrisos seriam só para mim. Quem diria que um dia seus beijos seriam meus. 
Quem diria que nós dois um dia seríamos nós dois...

Você foi incrível. Eu fui incrível. Nós fomos incríveis.
Nossa história foi roteiro de livro, digno de adaptação de cinema, e merecedor de um Oscar. 
Nossa história de amor poderia ser tipo Romeu & Julieta, e Shakespeare que me perdoe, mas é que foi tão bonita quanto a história deles.

Mas, uma coisa que aprendi na vida: Se uma coisa tem que acontecer, ela vai acontecer. Seja como for, quando for, onde for. 
E tenho a certeza que todas as coisas que aconteceram, tanto comigo, quanto contigo, foram cruciais para que pudéssemos nos esbarrar, literalmente, ao acaso, por acaso, e pudéssemos viver o que vivemos nesses últimos sessenta dias. 
Mas, também aprendi que tudo o que começa, um dia acaba. 
E acabou.
Acabou eu. Acabou você. Acabou a gente. Acabou a nossa história. 
Acabou aquela vontade, ansiedade, necessidade para te ver. 
Acabou aquela escapada da aula pra dar uns beijos em você e morrer de amores conversando sobre as coisas mais aleatórias.
Acabou a história.
Acabou.

Mas o que ainda continua é a lembrança. A lembrança do seu sorriso, da sua voz, do seu toque, seu beijo, seu abraço. Seu sorriso... MEU DEUS! Seu sorriso! A imagem mais linda de todas é o seu sorriso pra mim. Você, vestido de camisa salmão, sentado ao meu lado, me olhando calado, sorrindo de lado, e passando a mão nos meus cabelos, colocando uma parte deles atrás da orelha.
Inevitável e impossível não sentir saudade disto. Inevitável e impossível não sentir saudade de você.
Mas é ainda mais inevitável e impossível continuar com isso.
É chegada a hora de se despedir. Sem se despedir de fato.


Obrigada.
Obrigada por tudo.
Obrigada pelos seus sorrisos. Obrigada pelos seus beijos. Obrigada por todas as palavras que você disse. 
Obrigada por seguir o roteiro que eu escrevi sobre nós dois.
Você foi incrível. Você é incrível.
Eu jamais esquecerei disso. Jamais.


Hoje você me veio à mente, e pela primeira vez eu não chorei.
Eu simplesmente sorri. E agradeci, por ter vivido uma história tão legal e incrível com você!


Com amor, me despeço. 
Com amor, um dia te espero, de volta, 
meu Romeu. ♥