Aglomerado

by - 23:02:00

Foi feriado e eu dei graças a Deus por ter sido em uma Quarta-feira, tornando a semana mais leve.
Eu sempre achei que esse lance de deixar a vida social de lado era uma desculpa esfarrapada de quem fugia da gente.
Me enganei.
Completamente.

Aproveitei o feriado pra fazer um aglomerado de coisas, entre elas:

... cartinhas! ♥


Já comentei aqui no blog sobre o carinho que criei por escrever cartinhas, certo?
Há tempos estava ensaiando para escrever, mas muitas coisas aconteceram nos últimos dias – vida de adulto sucks –, como coisas boas e ruins, mas no meio de todo essa caos que se estabeleceu por aqui, consegui colocar ordem na casa e acertar algumas coisas.

Compartilhei mais uma carta com uma menina fofa que conheci através delas, Cecília, do Blog Refúgio, e estou em falta com ela. Não tive tempo, cabeça e nem estruturas para sentar e conversar decentemente com essa menina incrível, mas espero conseguir fazer isso em breve!


Mandei um mimo para ela junto. Posso contar o que é? Não, não posso! Mas sinto, e realmente espero, que ela goste! 
Dediquei um tempo extra e carinhoso para fazer essa carta e dar esse laço, apesar dos apesares. 
Eu acho que tudo o que a gente faz nessa vida deve ser feito com carinho. Afinal, tudo o que você dá, você recebe. Uma hora ou outra, porque é a lei da vida. E eu acredito muito nisso! ♥
Minhas flores secas agora dão vida às minhas escritas. Agora elas partem de Lorena rumo a Teresina, e outras cidades as quais estão na minha agenda de cartinhas, para alegrar o dia de outras pessoas! Adoraria poder escrever mais e mais, mas estou me esgotando ao máximo para compartilhar um pouquinho de mim com um outro alguém, e assim, aumentar o laço de amizade. Por que não?



Essa cartinha fiz para enviar à Finlândia. Espero que chegue!


Vocês perceberam que minhas cartas parecem seguir o mesmo esquema? Papel marrom, flores secas, bordas queimadas, carimbo e tinta preta? Pois é! Adotei esse estilo porque sempre achei incrível cartas com aspecto antigo, apesar dessas não parecem. Amava as aulas de História do Brasil, quando uma professora levava - raramente foram as vezes - pena e papel antigo para escrevermos, e eu ficava encantada.
Uma vez, no Museu do Ipiranga, além de ter ficado em choque com o maravilhoso quadro "Independência ou Morte", me encantei com uma carta antiga de Dom Pedro, que era linda e toda delicada. Nunca me esqueci do formato daquela carta, e talvez esse seja o motivo de ter adotado esse "estilo".

Toda carta escrita com carinho merece um envelope à sua altura.
Não sei fazer envelopes, e confesso que fiquei com receio de fazer envelopes decorados, mas depois de acompanhar muitas pessoas através do Instagram compartilhando cartas, me rendi à tentativa de decorar um envelope.


Claro que, "receosa" (pra não falar cagona) do jeito que sou, optei por poucos adesivos. Vai que não cola, né gente? :)

Espero que ela goste!

Aproveitei o incrível tempo livre para costurar.
Por um motivo desconhecido fiz um quadro de banana. Vai entender.


Apenas olhem...
Que sensação maravilhosa dormir assim! 


Olha, eu não tenho filho, mas fico a pensar em como eu serei quando for mãe. Porque, sério, gente, se eu faço isso com os gatos, imagina com uma criança?


Chocada ♥

Look do Dia versão pijama.


Socorro.


Selfie matinal, porque não é só de foto de gato e flor que esse blog vive.


Sobre a PEC que esse governo golpista quer criar: GENTE, NÃO CRIEM PEC. CRIEM MAIS FERIADOS. A GENTE PRECISA DISSO TAMBÉM.

Um beijo, menos pro Governo que quer tirar até o que a gente não tem. ;)