E x t r e m o s

by - 02:11:00


Dois mil e dezessete.
31 de Dezembro.

Que loucura. 

Não achei que chegaria até o dia de hoje com a alma tranquila, o coração calmo, em paz, feliz e serena.
Não achei que chegaria até o dia de hoje com um sorriso no rosto, não por ter feito tudo o que planejei para este ano, mas por ter feito possível. 
Não achei que chegaria até o dia de hoje diferente daquela garota do primeiro dia do ano. 

Não achei.


Não pensei que viveria uma alegria tão incrível este ano.
Não pensei também que viveria uma dor tão forte.

2017 foi um ano de extremos. 
De um lado, o nascimento. Do outro, a morte. 
Duas pessoas que tiveram um propósito único neste ano em nossas vidas: unir a família. 
Nasceu Lia. Morreu Lígia. 

Quantas coisas aconteceram neste ano..
O que começou como QUARTA FORÇA, se tornou a PRIMEIRA e Campeão Brasileiro. Que amor pude viver com meu time neste ano.
Brigas se tornaram frequentes ao longo desses trezentos e sessenta e cinco dias, mas, no final, nossa família está em harmonia.
Quantas cartas enviadas, e poucas recebidas. Mas, as que foram recebidas vieram de bom grado.
Lugares velhos que se tornaram novos e entraram para a lista de lugares que descobri este ano e pretendo redescobrir nos próximos.
Poucas caminhadas, poucas flores, poucas lembranças... É. Para 2018 preciso voltar a focar nas caminhadas matinais, a fim de melhorar meu ânimo, meu coração, meus pensamentos e minha saúde.

Extremos dos meses:


 Janeiro: Janeiro foi um mês de muita produção de cartas e envelopes. Comecei o ano escrevendo para correspondentes antigos e me arriscando com novos. Comprei envelopes, produzi poster, ganhei um livro para preencher de selos e recordações de correspondentes, e comprei livros no Sebo para recortar e decorar os envelopes, mas me arrependi ao abrir o livro de Agatha Christie e começar a ler as primeiras páginas, e não conseguir parar desde então.

 Fevereiro: Em Fevereiro fiz um bolo que estava morrendo de vontade de comer, e com sucesso, ele ficou bom, ainda que tivesse sido feito em dias de período menstrual (risos!). | Explorei o quintal de casa (e isso nem deveria ser algo tão espetacular assim, mas foi) com a Ísis, e foi puro amor perceber aquilo que confio e acreditoos gatos não são interesseiros - eles apenas demonstram o amor de um jeito diferente dos cães. Sisi foi minha companheira! ♡ | Por mais triste que seja, cemitérios são legais de visitar. Visitei o da minha cidade em um dia nublado, chuvoso e frio. Os túmulos e gavetas estavam cheios de flores novas, outras velhas, e muito, mas muito inseto em volta deles. É a vida dando vida à outra vida.  

 Março: Em Março foi aniversário de UM ANO da Ísis, e só então comecei a me dar conta de como o tempo tem passado rápido demais. Tentei fazer um bolinho de gato, mas não deu certo. Ao menos ela comeu toda a gororoba que fiz pra ela. | Li um livro que há tempos queria ler, "Contos de Fadas", que tenho há anos, mas não li ainda por pura preguiça. Gosto dele pois conta a verdade sobre os contos de fadas. É legal ver que nem para as princesas a vida foi um mar de rosas... | Foi aniversário do Nick, e o primeiro que passamos juntos. Feliz em fazer parte deste dia! 


 Abril: Em Abril adotamos a LOLLA, que era Mel, mas que ficou Lolla mesmo porque Lollo combina com ela. Uma vira-lata terrorista que foi abandonada cruelmente junto de seus outros irmãos em uma noite fria e chuvosa, uma semana antes da Páscoa. Cara, ser humano é um lixo mesmo, né? Mas resgatamos Lollo, que foi devidamente vacinada e castrada, e agora é só alegria na vida desse ser. | Ísis desfrutou de uma tarde inteira sozinha no quintal. Queria ser gato também. | Escrevi cartas, muitas cartas. Foi libertador!

 Maio: Em Maio levamos o Nick para conhecer Minas Gerais. Que legal ajudar uma pessoa a conhecer outro lugar, né? | Peguei a máquina de escrever do meu pai que estava na nossa gráfica parada há anos e coloquei-a pra funcionar! No começo achei difícil, mas... já estou me acostumando! | Lollo cresceu!

 Junho: Em Junho consegui escrever um livreto que nomeei de "Fragmentos", onde reuni algumas crônicas e pequenos textos que escrevi ao longo de anos e que nunca foram tirados do bloco de notas, nem publicados por aqui. Fiquei extremamente feliz com os resultados! I n s p i r a d o r! ♡ | Eu e minha irmã conseguimos levar nossa avó para comer pizza, conversar, chorar e rir, compartilhando amor e união. Que felicidade! | Foi aniversário do meu pai, e pela primeira vez no ano a família estava parcialmente reunida. G r a t i d ã o! 


 Julho: Em Julho houve uma reunião de oração da minha Igreja, que chamamos de Fogueirinha de Fé. Neste dia, frio e chuvoso, me senti acolhida e amada pelos irmãos de fé. Que são irmãos mesmo, que oram por nós, torcem pelo nosso bem, e compartilham do mesmo amor. Felicidade! | Nasceu Lia! Nem sabia mais qual era a sensação de ter um bebê na família, considerando que o último primo nascido tem hoje vinte e dois anos. Morri de amores, e ainda morro, por esse pacotinho chamado Lia, que trouxe tanto amor e união para nossa família, resgatando os laços do passado. G r a t i d ã o! | Conheci uma plantação de Girassóis aqui na minha cidade, e foi puro amor! 🌻

 Agosto: Em Agosto tirei novamente a poeira da máquina de escrever e botei ela pra trabalhar, produzindo alguns textos legais que foram publicados aqui no blog, como por exemplo, "Roteiro" e "À Primeira Vista". Não sei como é possível isso, mas quando sento em frente à uma máquina de escrever, é como se eu tivesse vivendo uma outra vida, a vida de uma escritora, roteirista, de o que quer que seja. É incrível o poder da escrita! | Recebi uma carta inspiradora de uma amiga, me incentivando a plantar um Ipê! | Lollo cresceu de novo! 

 Setembro: Em Setembro eu fiz novos envelopes, criei uma espécie de caderneta, e escrevi cartas sinceras, cheias de letras, que era pra todo mundo ler até cansar! | Mais uma vez a máquina de escrever trabalhou - e muito! - em um momento à sós. |  Nick e eu fomos na exposição de Renato Russo e outros pontinhos de São Paulo que ele nunca havia explorado.


 Outubro: Em Outubro revivi meus tempos de faculdade recuperando meu Herbário até então esquecido. Foi uma surpresa! | Eu, minha irmã Jessica e o Nick fomos ao Parque Nacional de Itatiaia, no Rio de Janeiro. Foi no feriado do dia 12 de Outubro. Puro amor, mesmo tendo me queimado toda. | Tive insônia e pude ver o nascer do Sol pela primeira vez no ano. F e l i c i d a d e! 

 Novembro: Em Novembro fiz 24 anos e ganhei uma festa dos meus pais e um bolo do Corinthians da minha irmã palmeirense. Tudo isso na véspera do Derby. Claro que o Corinthians ganhou e foi só felicidade, né. | Eu, a Jess, o Nick e a minha avó Maria fomos em Aparecida bater perna e fazer programa de romeiro. Conhecemos vários lugares na Basílica, que até então não havíamos conhecido. Incrível poder estar perto de Deus e sob a sua bondade e misericórdia. Por mais dias assim, unidos!

 Dezembro: Em Dezembro fiz cartões de Natal para enviar aos meus amigos de cartas. Foi um trabalho minucioso e demorado, que demandou tempo, paciência e dedicação. O resultado não foi o esperado, mas foi o possível, e fiquei extremamente feliz! | Eu e Nick saímos para conhecer outros lugares aqui do Vale do Paraíba. O Santuário de Santa Cabeça foi um lugar que conhecemos, dentre outros em que passamos. Foi incrível! | Apesar da tristeza ter tomado conta dos nossos corações pela perda de quem a muito amamos, comemoramos um Natal unidos, abraços e cheios de amor. Finalmente nossa casa está em paz, nossos corações em harmonia, e nós quatro estamos vivendo novamente a família. É amor demais!

Este ano foi um ano extremamente diferente pra mim.
Vivi cada momento que jamais pensei que viveria.
Sorri, chorei, magoei, surtei, aturei, amei, cambaleei, mas com a graça de Jesus Cristo não caí.
Não gosto da palavra gratidão, mas no fim das contas, acho que é ela a que resume todo o meu sentimento por mais um ano vivido.

Gratidão sempre!

Feliz ano novo pra todo mundo que me acompanha aqui no blog.
Obrigada por passar trezentos e sessenta e cinco dias ao meu lado! Foi incrível dividir e compartilhar um pouco da minha vida com vocês. Obrigada pelo carinho, pelas mensagens, comentários e até emails recebidos. Obrigada por todo retorno de carinho, atenção e amor.

Que em 2018 possamos estar juntos de novo, completando dez anos de parceria, compartilhação e felicidade por aqui.

Deus abençoe cada um de vocês, suas famílias, seus caminhos, seus sonhos, passos e desejos neste novo ano!

Que este ano que se encerra fique como um aprendizado para todos nós: Somos fortes e sobreviventes de um ano de extremos!

Felicidade! Namaste!

Doce 2018!